09.11.21

Mantenedora do Hospital contrata consultorias para modernizar programa de compliance

Mantenedora do Hospital contrata consultorias para modernizar programa de compliance

A Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil (LABCMI), entidade mantenedora do Martagão Gesteira, efetivou a contratação de consultorias especializadas para modernizar seu programa sistêmico de compliance, com base nos três pilares de prevenção, detecção e resposta, além de também efetuar as adequações à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

O objetivo principal é dar continuidade ao trabalho de estruturação da governança corporativa. Valorizar, cada vez mais, a ética e integridade, implementando os pilares, em todas as suas disciplinas. Intenciona-se valorizar a gestão geral de todas as instituições que compõe a Liga Álvaro Bahia, além da transparência e do compliance em todos os sentidos, juntamente com as adequações da LGPD.

O diretor administrativo e financeiro da entidade, Nadson Santana, ressalta que a Liga Álvaro Bahia conta com uma forte governança constituída com organograma adequado, conselhos administrativo e fiscal, além de estar reforçando a área de compliance.

“Essa contratação faz parte de um conjunto de ações que visam reforçar e modernizar, ainda mais, todo o sistema de gestão e transparência da Liga Álvaro Bahia e de suas unidades, em especial do Martagão, mostrando para a sociedade que todo o trabalho é feito de forma segura, adequada, ética, íntegra e cuidadosa”, afirma.

José Guimarães, CEO da JG Compliance Group

A partir de agora, a entidade filantrópica passa a contar com a consultoria especializada da JG Compliance Group.  CEO da empresa, José Guimarães explica que compliance significa, resumidamente, estar de acordo com a lei, a ética, a integridade, as normas políticas e procedimento, além de aspectos como sustentabilidade, economicidade, dignidade humana, governança, antidiscriminação, entre outros.

A implementação do compliance envolve três fases, segundo Guimarães. No primeiro, o pilar na prevenção, será atualizado e ampliado o mapeamento de riscos, com construção do código de ética e conduta, políticas, procedimentos, “com forte visão em capacitação e treinamento, associado à comunicação”.

No pilar da detecção, haverá aprimoramento do canal de denúncia, com equipe de investigação interna bem treinada, além do comitê de ética – elemento do terceiro pilar, o da resposta -, que será responsável pelo julgamento e medidas de reciclagem ou punitivas a serem aplicadas. Já as adequações da Lei Geral de Proteção de Dados será feita pela empresa LGPD Nacional.