Programa de Acolhimento Psicológico para Colaboradores da Instituição é citado como exemplo pela Sesab

O Programa de Acolhimento Psicológico para Colaboradores do Hospital Martagão Gesteira foi citado como exemplo pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), em Boletim Informativo Covid-19, elaborado pelo órgão estadual.

Em um capítulo sobre “Práticas e ações humanizadoras para valorização e cuidado do trabalhador”, a secretaria ressaltou que o Hospital organizou uma linha de ação de promoção de cuidado aos profissionais. Com o programa,  o objetivo é minimizar os impactos emocionais causados pela pandemia da covid-19, disponibilizando horários para a realização de acolhimento psicológico aos trabalhadores da instituição filantrópica, referência em pediatria há 55 anos.

“Essa ação é realizada pelo profissional de psicologia que conduz as sessões de acolhimento, de maneira a proporcionar amparo e alívio de tensão aos profissionais de linha de frente e todos que estão desenvolvendo suas atividades laborativas no Hospital. O acolhimento psicológico é realizado mediante agendamento prévio, individualizado, podendo ocorrer via contato telefônico ou de maneira presencial, preservando todos os cuidados de distanciamento e higienização preconizados pelas autoridades sanitárias”, ressalta a Sesab, na nota do boletim.

A secretaria destacou, ainda, outra ação desenvolvida pelo Martagão: o projeto Nutrindo com afeto, sob a responsabilidade do serviço de nutrição, que consiste em enviar mensagens de apoio e incentivo junto com as refeições dos trabalhadores dos setores de referência a covid-19, como forma de reconhecimento do profissional.

O Programa de Acolhimento Psicológico é desenvolvido pela Gestão de Pessoas da Liga Álvaro Bahia para as suas unidades. “O reconhecimento é sempre a melhor forma de motivar e promover o empenho dos nossos profissionais. A instituição está se aprimorando cada vez mais em busca de inovação e criatividade nos nossos desafios. Esta ação é fundamental para fortalecer a nossa equipe, diante de uma pandemia que nos colocou em situações nunca vivenciadas, e é nosso papel dar apoio e fazer os devidos direcionamentos e encaminhamentos, preservando a saúde de quem cuida de nossas crianças”, afirma a gerente do RH da Liga, Andrea Carvalho.

HEC – Em outra edição do informativo, o Hospital Estadual da Criança, localizado em Feira de Santana e administrado pela Liga Álvaro Bahia Contra a Mortalidade Infantil (entidade mantenedora do Martagão), também citado.

“O HEC, assim como outras unidades, tem investido em ações de acolhimento para o retorno do trabalhador da saúde às suas atividades laborais após a recuperação pela COVID-19, através de atendimento particularizado, distribuição de mensagens motivacionais e oferta do serviço de Psicologia, caso haja interesse pelo trabalhador”, frisa a Sesab, no documento.

Para a Sesab, o contexto de pandemia “requer atenção para promoção do cuidado aos trabalhadores de saúde, pois reconhece que os mesmos estão na linha de frente em situação de exposição e incertezas. Gerenciar o estresse e bem-estar psicossocial é tão importante neste momento quanto cuidar da saúde física”.

“Todas essas estratégias/ações estão em direção de viabilizar a prevenção de riscos e o cuidado, objetivando a promoção da humanização no processo e nas relações de trabalho em saúde, no sentido de reconhecer a importância do trabalhador da saúde no enfrentamento da pandemia da COVID-19, assim como no fortalecimento do SUS-Bahia”, finaliza o órgão estadual.