Martagão retoma consultas e procedimentos do ambulatório de especialidades específicas

A partir desta terça-feira, 16, o Hospital Martagão Gesteira ampliará os atendimentos ambulatoriais que haviam sido reduzidos por causa das medidas de controle da disseminação do novo coronavírus. Os pacientes que tiveram consultas ou procedimentos suspensos nos meses de março e abril deste ano serão contatados pela Central de Telemarcação do hospital para confirmar data e horário da nova consulta.

A medida vale exclusivamente para as seguintes especialidades: cardiopediatria, cirurgia pediátrica (CIPE), cirurgia plástica, dermatologia, fisioterapia, fonoaudiologia, hematologia, hepatologia, nefrologia, neurocirurgia, neurologia, ortopedia, otorrino, reumatologia e terapia ocupacional.

“O Martagão adota protocolos de segurança e higiene e montou uma estrutura ambulatorial completa e necessária para atender todos os pacientes e familiares com qualidade e segurança. Nos últimos meses, reforçamos campanhas de higienização de mãos e utilização correta de máscaras. O fluxo para atendimento no ambulatório é completamente diferenciado e não permite nenhum contato com pacientes que possuem qualquer sintoma respiratório”, destaca a diretora do hospital, Erica Oliveira.

O Martagão ressalta, ainda, que o hospital funciona atualmente com fluxos de atendimentos e áreas distintas para casos de covid, evitando, assim, o compartilhamento dos espaços e de profissionais. “Os nossos profissionais que atendem o ambulatório são específicos para este setor. Eles não atendem as outras áreas do hospital”, acrescenta a diretora.

Além disto, medidas de prevenção e combate à disseminação foram adotadas, tais como:

  • Reforço das ações de higienização das dependências da unidade;
  • Protocolo de confirmação de consulta e de identificação de possíveis sinais de covid por telemarcação;
  • Agendamento por hora, com acesso ao hospital apenas no horário agendado;
  • Entrevista e verificação de temperatura de todos os colaboradores, pacientes e acompanhantes, para identificar sinais sugestivos de covid-19;
  • Protocolo para padronização de EPIs para colaboradores, familiares e pacientes;
  • Restrição no número de acompanhantes e tempo de visitação aos pacientes;
  • Reforço à conscientização de profissionais e acompanhantes para ações preventivas;
  • Protocolo de desinfecção do ambiente e equipamentos;